Páginas

sábado, 12 de dezembro de 2009

Novo anticoagulante oral é lançado no Brasil

Maxpress

A Bayer Schering Pharma lança no Brasil Xarelto® (rivaroxabana), para a prevenção de trombose venosa profunda (TVP). A aprovação do medicamento pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) foi baseada nos resultados de uma série de estudos clínicos mundiais com mais de 12.500 mil pacientes submetidos à cirurgia ortopédica de grande porte (artroplastia de joelho e quadril), e que usaram a rivaroxabana para a prevenção da TVP. Os estudos revelaram uma redução bastante significativa do risco de ocorrência de fenômenos tromboembólicos quando comparados com a terapia padrão (enoxaparina). Além de mais efetiva, a substância também apresentou maior tolerabilidade.

Xarelto® é um anticoagulante que age especificamente sobre o fator que atua na formação dos coágulos chamado fator Xa. O medicamento garante comodidade ao paciente, pois é administrada via oral em dose única diária, enquanto a maioria dos tratamentos é injetável. Ao contrário dos medicamentos disponíveis no mercado, a rivaroxabana não possui interação alimentar ou medicamentosa e não demanda monitoramento da atividade de coagulação por meio de exames de sangue, nem de ajustes freqüentes da dose. "Esse medicamento representa uma evolução para a prevenção da trombose venosa profunda, pois garante mais conforto e comodidade ao paciente que pode fazer o tratamento em casa", afirma o ortopedista Prof. Dr. Marcelino Gomes, diretor científico da Sociedade Brasileira de Quadril (SBQ). Inicialmente o tratamento foi aprovado para a prevenção do tromboembolismo venoso (TEV), doença que envolve a trombose venosa profunda e a embolia pulmonar em pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas de grande porte. A substância já é aprovada em mais de 50 países, dentre eles Chile, Canadá, México, Colômbia e em vários países da Ásia e da Europa.

A formação de coágulos sanguíneos nas veias (mais frequente na perna ou na coxa) é responsável pela trombose venosa profunda que causa o entupimento das veias. Isso pode acontecer devido a problemas genéticos, lesões nas veias, em pessoas com tendência a coagulação (hipercoagulabilidade) entre outras causas. Além disso, pacientes submetidos à cirurgia de substituição total de joelho ou quadril também apresentam risco elevado, entre 40% e 60% dos que não são submetidos à prevenção adequada. De acordo com o Centro Nacional de Saúde dos Estados Unidos, estatísticas de 2006 mostram que somente nos Estados Unidos, aproximadamente 700 mil pessoas são submetidas a este tipo de cirurgia todos os anos.

Estatísticas mundiais revelam que a trombose venosa profunda é a terceira doença cardiçãovascular mais frequente no mundo depois dos problemas de coração e do derrame (AVC). "A trombose venosa profunda é uma doença silenciosa e a prevenção é fundamental para evitar a embolia pulmonar, sua complicação mais grave e que pode levar à morte", afirma o cirurgião Lars Borris, líder da Unidade de Pesquisa de Trauma do Hospital da Universidade de Aarhus na Dinamarca.

Fonte: http://www.ascoferj.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário