Páginas

sexta-feira, 18 de junho de 2010

EUA multam Cruz Vermelha por falhas em armazenamento de sangue

Órgão do governo exige pagamento de R$ 28 milhões


O FDA (The Food and Drug Administration), órgão regulador de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, multou a Cruz Vermelha americana em R$ 28 milhões (US$ 16 milhões) por falhas na coleta e armazenamento de sangue.
A Cruz Vermelha americana é uma das várias organizações que coletam e cuidam da gestão de sangue no país, fornecendo 43% do suprimento de sangue do país e vendendo produtos extraídos de sangue para estabelecimentos de saúde.

Reguladores multaram o grupo primeiro em R$ 18 milhões (US$ 10 milhões) por má gestão de produtos derivados do sangue, incluindo glóbulos vermelhos, plasmas e plaquetas, e em mais R$ 10 milhões (US$ 6 milhões) por deficiência nas práticas de produção. As violações acontecerem nos anos fiscais de 2008 e 2009.

O FDA já havia autuado 12 vezes a Cruz Vermelha e já a havia multado em R$ 37 milhões (US$ 21 milhões) em 2003. Na época, a Cruz Vermelha se comprometeu a investigar e corrigir suas violações de segurança de sangue.
No mês passado, um grupo que representa os enfermeiros da Cruz Vermelha afirmou que cortes de pessoal, carga de horário excessiva e má gestão eram responsáveis pelos muitos erros citados pelo FDA ao longo dos anos.

Em nota, a Cruz Vermelha afirmou que 98% das violações citadas pelo FDA aconteceram antes de 2008, e que o grupo fez progressos significativos até então.



Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário