Páginas

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Ministério da Saúde lança campanha para incentivar doação de sangue

Lema é 'Doe sangue, faça alguém nascer de novo'.
Por ano, 3,5 milhões de bolsas de sangue são coletadas no Brasil.



O Ministério da Saúde lança, nesta segunda-feira (14), uma nova campanha para incentivar a doação de sangue. Neste dia, é celebrado o Dia Nacional do Doador de Sangue, instituído pela Organização Mundial de Saúde.
O lema da campanha é "Doe sangue, faça alguém nascer de novo". Até o dia 30, a campanha deve mostrar, na televisão, em jornais, rádios e outras mídias, depoimentos de pessoas que tiveram a vida salva por causa da transfusão de sangue.
Segundo o governo Federal, 1,9% dos brasileiros são doadores. A demanda por sangue aumentou no país, por conta do crescimento das cirurgias de transplantes e da população, entre outros fatores.

Por ano, 3,5 milhões de bolsas de sangue são coletadas no Brasil. O ideal seria que esse número alcançasse 5,7 milhões.
O ministério informa ainda que está realizando uma consulta pública sobre uma proposta para mudar as idades mínima e máxima para doação de sangue. Hoje, pode doar quem tem entre 18 e 65 anos. A mudança seria para abranger pessoas que têm entre 16 e 68 anos.
Quem tem a intenção de doar sangue deve procurar um hemocentro. Além de pertencer à faixa etária indicada, é necessário ter peso acima de 50 quilos e apresentar documento válido em todo território nacional. Os doadores devem estar em bom estado de saúde e descansados. É recomendável não doar sangue em jejum, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores e evitar fumar pelo menos duas horas antes.
Quem teve hepatite depois dos 10 anos de idade, mulheres grávidas ou amamentando, pessoas que estão expostas a doenças transmitidas pelo sangue (como aids, sífilis e doença de Chagas) ou tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido sem uso de preservativos não podem doar.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário