Páginas

terça-feira, 20 de julho de 2010

Gel germicida reduz em até 54% o risco de contágio do HIV

Produto contém antirretroviral que previne contato com o vírus nas mulheres


Um gel germicida, que contém 1% de um antirretroviral, reduz em até 54% o risco de contágio do HIV em comparação a um gel vaginal que não contém nada, revelou nesta segunda-feira (19) um estudo divulgado em Viena, onde está sendo realizada a conferência internacional sobre a Aids.

O estudo, intitulado CAPRISA 004, que começou no dia 27 de fevereiro de 2007, tinha como objetivo estabelecer a eficácia e a segurança de um gel com 1% de tenofovir, um componente muito utilizado como antirretroviral, para a prevenção do vírus entre as mulheres.

Ele foi realizado com mulheres sul-africanas, de 18 a 40 anos, saudáveis e sexualmente ativas. Das mulheres analisadas, 445 receberam um gel com ARV e 444, um gel sem a substância.

A incidência do HIV foi 54% mais baixa entre as mulheres que fizeram o tratamento completo, de 38% entre as que seguiram o tratamento parcialmente e de 28% entre as que recorreram pouco ao tratamento. Em média houve uma redução de incidência de 39%. Não houve efeitos negativos.

Segundo os autores do estudo, o gel com ARV poderá "preencher um grande buraco na prevenção do HIV, principalmente para as mulheres incapazes de negociar com êxito uma monogamia mútua ou o uso do preservativo".
As mulheres representam 60% das pessoas contaminadas pelo HIV na África, onde há 70% dos casos de contaminação registrados no mundo.


Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário