Páginas

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Unhas indicam a possível existência de doenças

As unhas podem revelar problemas de saúde. Por exemplo, doenças que afetam a quantidade de oxigênio no sangue (como alteração na anatomia do coração e doença pulmonar, incluindo câncer e infecção) podem deformá-las, passando a ter aspecto de uma colher invertida.

As unhas avermelhadas e com a curvatura acentuada podem ser sinal de distúrbios no coração. Enfermidades pulmonares, como enfisema, derrame pleural e até determinados cânceres, as deixam amareladas ou azuladas com espessamento e crescimento lento, fora o acentuado aumento da curvatura. Patologias hepáticas causam unhas brancas, com exceção da ponta (nas 10 unhas das mãos), e as da tireoide as tornam quebradiças, secas, com tendência à descamação ou descolamento do leito. Unhas com faixas negras verticais também podem indicar disfunções hormonais ou ainda câncer de pele (melanoma).

Cuidados
Os esmaltes, acetonas e removedores são produtos químicos. Portanto, o ideal é minimizar a exposição e investir nas substâncias menos agressivas (removedor e esmalte hipoalergênico). Deixe as unhas sem esmalte de um a dois dias. Nesse intervalo, hidrate-as com ceras e óleos apropriados.

A sujeira que se deposita embaixo delas deve ser removida diariamente com o auxílio de uma escovinha, já que pode conter fungos e agentes contaminantes.


Fonte: Terra Saúde